sexta-feira, 19 de maio de 2017

Brasil... Dias como na época do profeta Jeremias

Na época de Jeremia, reis, sacecerdotes, profetas e o próprio povo não dava ouvido à voz de Deus. Cerca de 585-580 a.C, homens injustos que estavam no poder deixavam uma herança de iniquidade aos seus sucessores: idolatria, roubo, opressão, mentira, falsidade, engano, corrupção, imoralidade, etc. Hoje, século XXI, vivemos dias idênticos: "Como uma gaiola cheia de pássaros, são as suas casas cheias de enganos; engrandecem-se e enriqueceram, tornaram-se gordos e nédios. Os seus feitos malignos não têm limites, não julgam a causa dos orfãos, para que prosperem, nem defendem o direito dos necessitados. Não castigaria eu estas coisas: diz o Senhor. Não se vingaria a minha alma de uma nação com esta?". (Jr 5.27) 

Brasil - Degradação social e desvio moral
Abundam o adultério, o perjúrio, a opressão,  a fraude, a imoralidade, etc : “Chegar-vos ei a vós para juízo, e serei  uma testemunha veloz contra os feiticeiros e contra os adúlteros, e contra os que juram falsamente, e contra os que defraudam o trabalhador, e pervertem o direito da viúva e do orfão, diz o Senhor dos Exércitos". (Ml 2.5). 

O povo assim o deseja
Não diferente do povo que Jeremias "gritava" para que o ouvissem, pois os mesmos preferiam,  desejavam ouvir o engano, ouvir a mentira dos falsos profetas do que ouvir a mensagem do verdadeiro profeta de Deus. Nada diferente de hoje, muitos, democraticamente, "assim o desejam": desejam leis imorais, desejam a "marcha da maconha", desejam o aborto, desejam o modelo da "nova família", etc, pouco ou  nada se importam com a vontade divina, com a Lei de Deus. 

Até mesmo cristãos,  sem discernimento votam em homens corruptos, sem temor de Deus, homens peritos em  enganar, em se fazerem passar por "benfeitores" do povo. Oremos para que o Senhor dê sabedoria e discernimento ao nosso povo na hora do voto, e também para que políticos corruptos sejam destituídos  do poder. 

“Pois não há nada oculto que não haja de manisfestar-se, nem escondida que não haja de saber-se e vir à luz”. (Lc 8.17)

Isabel Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário