sábado, 9 de maio de 2015

Um pequenino e grande gesto de afeto...



Aquilo que está presente no “fundo” do coração de uma mãe: a forma de pensar, de sentir e de agir,  será sempre esteriorizado pelos seus atos, em seu cotidiano, dentro de seu lar, ao lado dos seus filhos. Isso permanecerá para sempre na memória deles. Um memorial é um fato memorável, aquilo que é digno de permanecer na memória e será sempre lembrado. Portanto, qual será o memorial que você, mãe, deixará para o seu  filho?

Minha mãe deixou memoriais indeléveis escritos no meu coração! Entretanto, existe um memorial que vem à minha mente quase todos os dias, era um pequenino e grande gesto de afeto: todas as vezes que eu deitava no sofá para assistir um filme, eu terminava cochilando... Ela chegava bem de mansinho, na pontinha dos pés e suavemente me cobria. Sabe como era o nome do filme que eu nunca consegui assistir até o fim?  “Uma filha aquecida pelo coração de uma mãe”.  Alguns anos depois, o nome do filme: “Uma mãe aquecida pelo coração de uma filha.”

Hoje,  faço o mesmo com as pessoas que eu amo, basta vê-las cochilando no sofá e chego eu de mansinho, na pontinha dos pés... 

Você também, Pai, pode ter esse pequenino e grande gesto de afeto para com os seus filhos. O nome do filme? “Uma filho(a) aquecido pelo coração de um pai.” Alguns anos depois: “Um pai aquecido pelo coração de um filho(a).” 

Mães:“Que o Senhor, o  Deus de Israel, sob cujas asas vieste buscar refugio, te recompense ricamente” (Rt 2.12).

Isabel Silva e Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário