segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Limão ou limonada?


A nossa tendência é somente sentir e a acidez da vida quanto “saboreamos” o limão que o outro nos fez engolir.

“Fazer do limão uma limonada é a  capacidade que devemos exercitar para transformar situações difíceis, constrangedoras ou tristes em oportunidades pra aprender, dialogar, doutrinar e crescer.” (*)

Um dia, Jesus Cristo tomou o amargo e ácido caminho da cruz para que eu e você tivéssemos condições de sermos mais parecidos com Ele. Deixou-nos esta “pérola”: “Amai os vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem...” (Mt 5.44. Valores altos,  altíssimos... Ele é o nosso Modelo!!

- Achas que o “olho por olho” ou o amor fará o outro aprender, dialogar, doutrinar e crescer?   Quantos dúzias de limões, nesta caminhada, eu e você já oferecemos a outrem? Perdemos a conta, não é? Porém, recordamos muitíssimo bem de “cada limão” que nos foi oferecido neste “ato” de peregrinação. Ah, pobres mortais... 

“Afinal, o limão é azedo, mas colocando água,  gelo e açúcar, podemos transformá-lo em uma deliciosa e refrescante limonada.” (*). Ser feliz é aprender a lidar com esse  "vai e vem" ácido, doce e refrescante amar(gor).

Sintamos, pois,  o bom e doce paladar do amor ao invés do amargo e ácido “olho por olho.” 

Feliz e doce semana!
Isabel Lima
(*) Luis Fernando Veríssimo
Foto tirada da internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário