sexta-feira, 11 de outubro de 2013

SENHOR, ENSINA-NOS A CONTAR OS NOSSOS DIAS...

 “Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos coração sábio.” (Sl 90.12). Esse é um dos versículos da Bíblia que mais amo!

O que é a nossa vida aqui na terra:?  “É um vapor que aparece por um pouco e depois desvanece." (Tl 4.14). "A vida  passa rapidamente e nos voamos". (Sl 90.9-10). É uma pena que somente temos maturidade para compreendermos esta verdade  quando já estamos na metade de nossos dias...rsrs

 “Quem sabe o que é bom nesta vida para o homem, durante o poucos dias da sua vida vã, os quais passa como sombra? (Ec 6.12). Quem sabe? Somente Deus, somente Deus...

As coisas que  não vemos, não ouvimos e que não subiram aos nossos corações, isto é, coisas maiores do que as possíveis e impossíveis, são a que Deus preparou  para todos os que o amam. (I Co 2.9)

O que é a nossa vida aqui na terra perto da eternidade com Deus? Aqui, somos forasteiros e peregrinos, lá, no lar, na casa do Pai, seremos eternos...

Lembro-me de uma melodia: “E assim estaremos sempre com Deus, sim, estaremos sempre com Deus, pra sempre com o nosso Deus”. “Deus habitará com eles, e eles serão seu povo, e o próprio Deus estará com eles, e Ele será o seu Deus.” (Ap 20.4)

Que esse “conto ligeiro”, essa “flor” que murcha tão rapidamente , possa  exalar o bom perfume de Cristo, “pois para Deus somos o bom cheiro de Cristo..., somos cartas vivas, conhecidas e lidas por todos os homens (II Co 2.12; 3.3).

Isabel Lima


quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Resenha do Filme Mãos Talentosas


Mãos Talentosas.

Por João Batista Cruzué

RESENHA.
Filme de Thomas Carter, lançado em 2009, com Cuba Gooding Jr e Kimberly Elise, nos papéis principais. Baseado na história de vida real do Dr. Benjamin Solomon Carson, famoso neurocirurgião negro americano que nasceu em lar humilde, cresceu sem a presença do pai, ganhou uma bolsa para estudar medicina em Yale e depois fez residência médica no Hospital Johns Hopkins onde se tornou Diretor do departamento de neurocirurgia pediátrica.  Sua mãe, Sonya Carson, uma faxineira analfabeta, foi o anjo de Deus decisivo para fazer o ponto de inflexão que mudaria a vida do filho quando ele mais precisava. De tanto ser chamado de burro pelos colegas da escola, ele começou a aceitar o bloqueio de que era mesmo despossuído de  inteligência. A mudança começou a acontecer quando a senhora Carson colocou o dedo indicador na cabeça do filho e declarou: Tudo o que você precisa para vencer no mundo está bem aqui dentro. Você só precisa enxergar além daquilo que você vê. Decorar a tabuada, ler e resumir dois livros por semana e assistir apenas dois programas na TV por semana, foi a estratégia que ela traçou para livrar Benjamin da falsa burrice e torná-lo o aluno mais inteligente da escola. O sermão do Pastor da sua Igreja sobre um casal de médicos missionários  foi a inspiração que levou o garoto  Ben desejar ser um médico. O auge da carreira do Ben Carson aconteceu em 1987, quando usou com sucesso, pela primeira vez na medicina, um procedimento novo para separação de gêmeos  craniópagos ocipitais (siameses ligados pela nuca). Até então só um bebê era escolhido para viver. Embora seja muito estudioso, Dr. Benjamin Carson é uma pessoa que  aprendeu a depender da oração desde criança, diante das adversidades da vida.

SP. 21.09.2013.