terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

UM GIGANTE POR DIA

Sermão do Pastor Sérgio Freitas – Assembleia de Deus de Bridgeport/ Connecticut – EUA

I Samuel capítulo 17 - "O GIGANTE GOLIAS INSULTA OS ISRAELITAS"  

Propósito Geral: Consolador.

Tema Específico: Capacitação espiritual.

Afirmação Teológica: Uma das maiores verdades deste texto bíblico é a seguinte:  O SENHOR NOSSO DEUS NOS CAPACITA PARA VENCERMOS OS "GIGANTES" QUE A CADA DIA APARECEM EM NOSSA CAMINHADA.
 
Vejamos a CAPACIDADE que Deus deu a Davi naquele dia:
 
1. CAPACIDADE DE FICAR INDIGNADO – v.26. Deus nos capacita a ficarmos indignados da forma correta:

a) Uma indignação não-egoísta: Davi não tomou aquelas afrontas de Golias como se fossem contra si mesmo, mas contra seu povo.

b) Uma indignação não-conformista: Ele não ficou sentado exigindo que alguém fizesse alguma coisa, ao contrário, ofereceu-se voluntariamente para enfrentar o gigante.

c) Uma indignação não-interesseira: Ele não estava preocupado consigo mesmo, nem com sua segurança, nem com seu conforto pessoal, nem com as generosas recompensas oferecidas pelo rei para quem vencesse Golias (v.25).

d) Uma indignação não-vulgar: Ele não podia aceitar que Golias afrontasse o Deus de Israel. Havia um belíssimo elemento de zelo santo em sua indignação.

2. CAPACIDADE DE RESISTIR ÀS CRÍTICAS - vv.28-30.
As críticas que sofreu foram duras e severas, pois vieram do seu irmão mais velho, que o classificou como presunçoso, maldoso e bisbilhoteiro, mas Davi não se abalou com elas.

3. CAPACIDADE DE AGIR COM CORAGEM – vv.31-37.
Coragem sim; suicídio, não! Davi era corajoso, mas não era suicida. Sua coragem não estava baseada em discursos bem elaborados, nem em especulações pseudo-teológicas ou doutrinas positivistas.

Não! Sua coragem estava baseada em suas anteriores experiências pessoais com o Deus vivo, que o livrara das garras do leão e do urso e certamente o livraria das mãos do filisteu (vv.34-37).

4. CAPACIDADE DE AGIR COM SIMPLICIDADE – vv.38-40.
Nada de coisas espetaculares. Nada de espada, armadura ou capacete de bronze. Nada de amuletos, sinais divinos, profecias ou milagres. Tão somente uma funda, 5 pedrinhas lisas e sua fé em Deus.

5. CAPACIDADE DE IR ATÉ O FIM – vv.48-51.
Davi foi correndo ao encontro do gigante e o acertou na cabeça. Quando Golias caiu já estava morto, mas, mesmo assim, ele fez questão de sedimentar a vitória do seu povo: cortou a cabeça do gigante e a levantou, para horror dos seus inimigos, que fugiram correndo e foram destruídos na derrocada.

CONCLUSÃO
O Senhor nosso Deus nos faz vencer, dando-nos:
- Capacidade de ficar indignado da forma correta.
- Capacidade de resistir às críticas.
- Capacidade de agir com coragem.
- Capacidade de agir com simplicidade.
- Capacidade de ir até o fim.
 
 
Aleluia. Deus seja louvado!
Sérgio Freitas

Seja Bem Vindo!!! Sérgio Freitas é Pastor da Assembleia de Deus em Bridgeport/ Connecticut, reside em Stanford, e é casado com minha cunhada Vilma Freitas, irmã do meu esposo Wilson, e tem três filhos: Nicole, Matthew e Rebecca. Agora, novo colaborador do Blog "Textos Versáteis".Deus o abençoe imensamente Pastor, usando a sua vida para abençoar as nossas vidas! (Isabel Lima)

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Ah, se soubéssemos o valor e o poder que tem um abraço, abraçaríamos mais...

Quanto vale um abraço? Vale muito nos momentos que estamos carentes, felizes, tristes. Um abraço de um familiar, de um amigo, de um irmão na fé, de um colega de trabalho, etc, vale amor, amizade, perdão, consolo.. Ah, se soubéssemos o valor e o poder que tem um abraço, abraçaríamos mais,  principalmente as pessoas que convivemos e que tanto amamos.

O abraço verdadeiro transmite a outra pessoa algum tipo de sentimento sem haver a necessidade de dizer uma única palavra. Baseada na Bíblia e em uma experiência pessoal tentarei passar qual importante é abraçarmos uns aos outros.

- Labão e Jacó - Um abraço de Boas Vindas
Jacó não conhecia seus familiares que moravam distantes, porém, quando Raquel anunciou a Labão, seu pai, que o seu sobrinho Jacó, filho de Rebeca, sua irmã, havia chegado, o tio correu ao encontro do sobrinho e o abraçou feliz e o beijou. O abraço do tio transmitiu ao sobrinho que ele era bem vindo ao lar, que ele seria acolhido no aconchego da família.  (Gn 29.10-13).

E nós, temos abraçado àqueles que chegam pela primeira vez em nossa casa, em nossa igreja, em nosso trabalho, em nossa escola, em nossa rua, em nossa cidade, em nosso País? Ou será que os temos rejeitado, sido preconceituosos e indiferentes?

- Esaú e Jacó - Um abraço de perdão
Jacó havia enganado o seu pai Isaque e  tomado a benção da primogenitura de seu irmão Esaú, e para não ser morto, sua mãe Raquel o aconselhou que fosse morar em  Harã, com seu tio Labão. Jacó obedeceu sua mãe e foi para a terra distante, ali se casou, teve filhos, adquiriu bens, porém,  chegou o momento  que Deus o mandou voltar para a terra de seus pais,   entretanto, Jacó ainda tinha medo da reação de Esaú,  e à caminho da terra da terra de Canaã Jacó temendo a ira do irmão pediu a Deus livramento para ele e para sua família e o Senhor o atendeu e milagrosamente: “Esaú correu-lhe ao encontro e abraçou-o,  e lançou-se sobre o seu pescoço e beijou-o e ambos  choraram”. (Gn 33.4).

Isso é lindo! E uma das maiores expressão de perdão da Bíblia, perdão com sinceridade de alma e de coração: o abraço de saudade, o beijo fraternal, o choro de arrependimento. Para que palavras!  Devemos agir como Jacó para obter o perdão  e como Esaú ao conceder perdão. Com certeza, Deus se agradará desta  nossa disposta e misericordiosa atitude em saber “dar” e “receber” perdão através de um abraço, de um beijo, de lágrimas.Gestos calam fundo na alma!

Paulo e os anciãos de Éfeso – Um abraço de despedida
Paulo permaneceu pregando na cidade de Éfeso três anos, quando de Mileto mandou chamar os anciãos da igreja de Éfeso para o seu último discurso de despedida, pois ele  iria para Jerusalém e não sabia o que havia de lhe acontecer, somente sabia o que o Espírito Santo lhe revela, dizendo que o esperam prisões e tribulações,  Porém, de uma coisa ele sabia, que  nenhum daqueles, dentre os quais ele passou pregando o Reino de Deus, jamais tornariam a ver o seu rosto. “Levantou-se um grande pranto entre todos, e lançando-se ao pescoço de Paulo, o beijava”. (At 20.17-38).

Um abraço de despedida dói  na alma. . Lembro-me de quando minha irmã morava em outro Estado e eu ia visitá-la na férias,  quando chegava o dia da minha partida,  que dor! Eu a abraçava e partia chorando.

Maria Madalena, outras mulheres e Jesus - Um abraço de alegria
Maria Madalena e a outras mulheres foram ao sepulcro para ungir o corpo de Jesus, porém, ao chegar ali, encontraram-no vazio, e ficaram estarrecidas. Porém,  um anjo dirigindo-se a elas lhe anuncia que Ele já havia ressurgido. Elas apressadamente saíram do sepulcro, com temor e grande alegria, e correndo foram anunciar aos discípulos o ocorrido, “de repente Jesus lhes ai ao encontro, dizendo: Eu vos saúdo. E elas, chegando, abraçaram os seus pés, e o adoraram”. (Mt 28.1-10).

Que felicidade, que alegria, que alento, poder abraçar humildemente os pés do seu Senhor! Como é bom podermos contar com o abraço de alegria, de felicidade daqueles a quem amamos.

Abracemos felizes a todos os que queremos bem no dia a dia ou em dias de celebrações. O nosso abraço demonstrará amor, afeto, amizade, carinho, etc. E Deus também se agradará desta nossa nobre atitude: “Alegrai-vos com os que se alegram.”. (Rm 12.15)

Eu e meus irmãos na fé – Um abraço de Consolo
No dia último 26 de janeiro, minha amada mãe foi “morar" no Paraíso,  com Cristo. Lembro-me que no momento da despedida e sofrendo muito, de repente, alguém me abraçou apertado,  uma amada irmã na fé, e sem dizer uma única palavra, senti o conforto, o consolo que necessitava. Aquele abraço  transmitiu amor fraternal: eu sofria, ela sofria também! Fazemos parte do  mesmo  corpo, e se um membro sofre, todos sofrem com ele: “Chorai com os que choram”. (Rm 12.15). Um abraço que ficou gravado em minha mente, ainda hoje possa sentir o calor deste abraço fraternal.


ABRACEMOS MAIS:

- O abraço de boas vindas de Labão trouxe o aconchego necessário ao sobrinho Jacó,  exilado, que estava longe de sua Pátria. (Gn 29.10.3)

- O abraço de perdão de Esaú,  amenizou o medo e a culpa de seu  irmão Jacó. (Gn 33.4)

- O abraço de despedida com lágrimas copiosas dos anciãos de Éfeso em Paulo, demonstrou que as lágrimas com que Paulo havia semeado a preciosa semente não foram em vão, eles aprenderam com o Apóstolo o que  significava: gratidão e amor. (At 20.17-38)

- O abraço de alegria das  mulheres prostradas humildemente aos pés de Jesus após a sua ressurreição  era como o bálsamo que curava a dor dos corações tristes e feridos pela separação. (Mt 28.1-10)

- O abraço de consolo que recebi de uma irmã na fé,  no dia do falecimento de minha mãe,  “sustentou as minhas lágrimas , amparou a minha tristeza e aliviou a minha dor”. Foi um abraço consolador, confortador, que trouxe paz para o meu coração angustiado.

Envolvamos em abraços àqueles a quem amamos: cônjuges,  pais, mães, filhos, irmãos, sobrinhos, tios, amigos,  irmãos na fé. Abracemos hoje, pois amanhã, talvez, não poderemos abraçá-los mais. 

Alegrias, tristezas, medos, inseguranças, congratulações, perdão..., simplesmente, um "abraço" poderá transmitir tudo o que não conseguimos dizer através de muitas palavras.

Um dia, Alguém muito Especial abraçou a minh'alma!
Confortou-me,  tirou-me o temor,  trouxe-me alegria e consolou a minha alma cansada e abatida. Ele esperava-me de braços abertos, e eu “joguei-me” em seus braços acolhedores e Ele me abraçou e trouxe-me a paz, o refrigério e acalmou o meu coração.

Hoje, sinto-me segura, amparada nos braços de Cristo! Braços que  um dia foram abertos na cruz do calvário, que abraçaram a minha vida e que continua de braços abertos para abraçar a sua vida,  portanto,  aconchegue-se em seus braços, descanse filho amado amparado nos braços do Eterno Filho de Deus - Jesus Cristo!

“Vinde a mim, todos os que estão cansados e oprimidos, e eu vós aliviarei” (Mt 11.28).

Um abraço fraternal, Amigos e Irmãos!

Isabel Lima
Copyright





terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

"... MARAVILHOSAMENTE CUIDA DE MIM! "

SALMO 139

A ONISCIÊNCIA DE DEUS - Deus sabe e conhece todas as coisas (Sl 139.1-6)
           
Deus conhece e cuida de nós. Deus conhecia o autor deste salmo, Davi, e conhece eu, conhece você. Ele sabe o seu nome, sabe onde você mora, sabe se é casado, se é solteiro, se é viúvo ou se é divorciado, se tem filhos, se tem emprego ou se está desempregado, se tem saúde ou se está enfermo. Deus sabe tudo sobre mim e você. Senhor, Tu me sondaste e me conheces.” (Sl 139.1)

Deus está atento a cada movimento nosso. Ele conhece tudo o que fazemos do começo ao fim do dia: está nos seguindo, examinando, guiando as nossas mais simples atividades.  “Tu conheces o meu assentar e o meu levantar. (Sl 139.2a)

Deus investiga minuciosamente nossa alma. Ele conhece, sonda, penetra e estuda nossos pensamentos, nossos sentimentos e nossos desejos. Deus  conhece a nossa alma, Ele conhece a nossa pessoa, perfeitamente, melhor do que nós mesmos nos conhecemos. “De longe entendes o meu pensamento.” (Sl 139.2b)

Estamos cercados pelos cuidados de Deus. “Cercas  o meu andar e o meu deitar; e conhece todos os meus caminhos... Tu me cercaste em volta." (Sl 139.3,5). "O constante amor do Senhor cercará aquele que nele confia." (Sl 32.10) 

A ONIPRESENÇA DE DEUS - Deus está em todos lugares a um só tempo (Sl 139.7-12)

Não há como escapar do “Caçador Celestial”. “Para onde me irei do seu Espírito ou para onde fugirei da tua face.” (Sl 139.7). Deus nos “espia”o tempo todo. Jamais ficaremos fora do  alcance dos olhos de Deus. O seu maravilhoso olhar nos acompanha em todas as situações e direções. E certamente estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos” (Mt 28.20b). Deus tem cuidado de cada filho seu. Ele cuida do filho fraco, do filho forte, do filho pobre, do filho rico, do filho branco, do filho negro, do filho culto, do filho inculto... “Na verdade reconheço que Deus não faz acepção de pessoas.” (At 10.34).


A ONIPOTÊNCIA DE DEUS - Ele é o Todo Poderoso e detêm toda a autoridade sobre todas as coisas e sobre todas as criaturas (Sl 139.13-16)

Deus conhece e cuida daqueles que estão para  nascer.  “Deus não somente vê o invisível e penetra no inacessível, como também é operante ali, o autor de cada detalhe do meu ser”. Deus cuida dos que estão no ventre materno e que não têm condições de se protegerem. “os teus olhos viram o meu corpo ainda informe (139.16a). Deus viu o nosso corpo ainda sem forma, sem feitio. Esta estrofe ressalta a nossa formação pré-natal por parte de Deus.Uma lembrança poderosa do valor que atribui a nós mesmo como embriões. Ele zela de modo criador e ativo no desenvolvimento da vida humana. Ele pessoalmente zela pela criancinha desde o momento da sua concepção. Sua atenção para o feto compreende um plano para a sua vida. Deus planejou nosso fim desde o começo. “Os dias de nossa vida foram planejados de antemão”. Deus cuida da criancinha quando nasce, cuida do menino, cuida do adolescente, cuida do jovem, cuida do adulto e cuida do idoso. DEUS - MARAVILHOSAMENTE CUIDA DE MIM!

“Fui moço e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão.” (Sl 37.25)

“Porque quando meu pai e minha mãe me desampararem, o Senhor me recolherá.” (Sl 27.10).

Que sejamos agradecidos como o Salmista. “Eu te louvarei, porque de um modo terrível e maravilhoso fui formado; maravilhosos são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.” (139.14.14)

“Graças te dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste.” (Tradução liberal do hebraico).


Isabel Lima
Copyright

Fontes:
Bíblia de Estudo Pentecostal
HOFF. Paul. O Pentateuco. ed. Vida.
KIDNER. Derek. Introdução e Comentário. Vida Nova.

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

"DE FRENTE COM SILAS MALAFAIA"


Ontem, dia 03 de fevereiro, o convidado do programa "De Frente com Gaby" foi o Pastor Silas Malafaia. O Pastor seria o seu entrevistado, seria... porém,  o que não ocorreu foi  "uma entrevista", mas sim um DEBATE.  A jornalista não entrevistou o Pastor, mas sim fez um debate com ele: argumentou, opinou, foi tendenciosa, etc. Ela já chegou “armada”, tentou colocá-lo na berlinda... Também queria que ele engolisse goela abaixo a sua forma “não preconceituosa” de pensar e de muitos, não todos,  em uma sociedade corrompida, que não conhecem Deus e sua a Santa Palavra. Nunca vi a Marília Gabriela tão nervosa, irritada e exaltada... rsrs

Um jornalista ético, entrevista o seu convidado e respeita sua características, sua crença, sua fé, sua filosofia de vida, etc. E ela fez exatamente o oposto. A FÉ DE CADA INDIVÍDUO É ALGO SAGRADO E DEVE SER RESPEITADA.

Pastor Silas defendeu como um Paulo o Evangelho de Cristo e dos Apóstolos,  o Evangelho genuíno, quando defendeu a família e foi contra o "novo modelo de família", quando defendeu os Pastores, quando defendeu o que significa ser próspero para o cristão, exatamente como a Bíblia ensina. Se alguém dizer ao contrário esta mentindo e deturpando sobre a fala do Pastor, e os mentirosos não terão parte no reino de Deus.

Discordo totalmente da Teologia da Prosperidade, pois ela está totalmente desvirtuada da Palavra de Deus, porém, quanto a benção de Deus sobre a vida dos cristãos fiéis que contribuem com os dízimos e ofertas, isso é bíblico... Deus não aceita moeda de troca, "dar para receber", isso não tem base na Palavra, entretanto, o Senhor abençoa e repreende o devorador, mesmo daqueles que ganham pouco, até o salário mínimo, mas que contribuem com alegria na obra de Deus, e obedecem à sua Palavra. Ele dá sabedoria necessária para sabermos usar o pouco ou o muito que temos, que ganhamos... Não podemos discordar de forma alguma do que o Pastor Silas disse ontém no programa da Gaby sobre a "prosperidade" e não sobre a "Teologia da Prosperidade", do cristão fiel ganhar R$ 1.000,00 e ser mais abençoado do que um que ganha R$ 4.000,00... 

Na última parte da entrevista, ela fez perguntas capciosas para deixá-lo sem argumentos, mas ele se saiu muitíssimo bem, e foi irônica, quando disse a ele: “Se o teu Deus for o mesmo que o meu, embora não creio, te perdoe." Ele humildemente respondeu: "Ele perdoa, pois sou pecador."

Pastor Silas Malafaia tem defeitos? Sim. Não é perfeito? Não. Necessita de melhorar muito? Sim. Assim como eu e você...

Porém, Pastor Silas Malafaia foi um APOLOGISTA INIGUALÁVEL, valentemente não se intimidou diante de uma das Jornalistas  mais culta e inteligente do nosso País, ele soube defender com excelência e autoridade os ensinamentos da Palavra de Deus.

Que Deus o Abençoe Pastor Silas, e que o Fruto do Espírito Santo esteja cada dia mais maduro e atuante em sua vida. “ Mas o Fruto do Espírito é caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança’ (Gl 5.22)



sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Minha MÃE passou pelo Vale de Baca, porém, adentrou triunfante na Cidade Eterna

"Bem aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração estão os caminhos aplanados, que passando pelo Vale de Baca, faz dele uma fonte". (Sl 84:5,6)

Sábado, dia 26 de Janeiro de 2013, as 8h45min, minha amada e querida MÃE "Maria José de Freitas Silva", adentrou triunfante na morada eterna.

Eu, minhas irmãs e a minha sobrinha Raquel, a honramos em seu leito de enfermidade. Passamos pelo VALE DE BACA, mas foi ali, neste vale árido, de lamentações, de lágrimas, que encontramos o consolo do Espirito Santo, que trouxe o refrigério necessário para acalmar o nosso coração e a nossa alma triste e abatida. Muitas vezes a tomavámos em nossos braços e com o coração apertadinho e chorando, caminhavámos... Prosseguimos nesta estrada dolorida por quase cinco anos, até  o dia que o Senhor aprouve levá-la para o Lar eterno.

Passamos pelo Vale de Baca
As plantas de bálsamo existentes no vale "choravam", isto é, destilavam um liquido de aroma agradável que deveria tornar Baca um lugar perfumado. Bálsamos são conhecidos por suas propriedades confortantes e calmantes, sendo assim, o escuro vale, de difícil passagem continha seus segredos (...). O destino de quem passava por Baca era Sião, a passagem era obrigatória, Baca moldava os peregrinos que ansiosos por chegar à Jerusalém e ir ao Templo se arriscavam no Vale”. (Wilma Rejane – Blog: A Tenda da Rocha).

Minha Mãe, passou pelo vale de Baca, mas chegou ao seu destino almejado – Sião, a cidade do nosso Deus, e deixou as suas marcas pelo caminho: marcas de retidão, marcas de  integridade, marcas de  temor a Deus e marcas do desvio do pecado.

Sua Fidelidade na obra do Senhor
Foram 27 anos na frente do trabalho do Circulo de oração, da igreja no Jardim Elisa Maria, sendo que, a algumas décadas atrás não havia ônibus para o local e ela andava quase quinze minutos em meio a muito mato, com perigo de malfeitores, e eu,  muito pequena ainda, ficava assustada e apreensiva e pedia para o meu pai ir buscá-la.

Todas as terças e quintas feiras, era sagrado o compromisso para com a obra que Deus havia entregado em suas mãos. Ao chegar na igreja, dobrava os seus joelhos calejados e orava e chorava: "Jesus salva as almas, tráz os desviados de volta para tua casa, abençoa minhas filhas, meu filho, a tua igreja Senhor: os Pastores, os cooperadores, a mocidade, as crianças..., salva as almas, traz os desviados de volta para tua casa Senhor...". Estas, são marcas indeléveis que ficaram em minha mente e em meu coração e que hoje está “sangrando”, pois, ainda posso ouvir sua voz na igreja e em casa, pelas madrugadas orando e chorando humildemente aos pés Jesus...

- “Que eu, Isabel, também possa seguir em suas pisadas Mãe.”
"Que eu possa ser fiel até a morte, onde receberemos a nossa corôa e nos reencontraremos na casa do Pai, na celestial morada, que Jesus foi nos preparar”.

Enquanto o corpo de minha amada Mãe descia à campa fria, o Pastor e Maestro Nilton Didini Coelho cantava:

“Shalom adonai, shalom.
 Shalom adonai, shalom
Shalom adona, shalom adonai
Shalom adonai, shalom.”

“A paz do Senhor, a paz
A paz do Senhor, a paz
A paz do Senhor, a paz do Senhor
A paz do Senhor, a paz”.

A minha irmã Eunice estendeu as suas mãos sobre o túmulo  enquanto o corpo descia à sepultura e disse  chorando: “Até um dia Mãezinha”... Esta cena marcou profundamente a minha alma e acalmou o meu coração.

Eu cantava e pensava: “A paz do Senhor Mãe, a paz do Senhor...”, as lágrimas quentes da dor da separação rolavam sobre o meu rosto,  porém, diante daquele cântico maravilhoso, eu pude sentir a paz de Deus que invadiu a minha alma e eu tive a convicção que não era um adeus que eu dava à minha Mãe, mas um: “A paz do Senhor Mãe, a paz do Senhor..., até um dia na glória, onde nós reencontraremos, juntas, com o amado Filho de Deus – Jesus”. “Cristo em vós, esperança da glória’ (Cl 1.27)

Apesar da aridez de Baca ele pode se tornar uma fonte onde nos tornamos mais sábios, fortes, resistentes e confiantes. Aprendo que em Baca recebo sustento para alcançar Sião...”. (Wilma Rejane – Blog: A Tenda da Rocha).

Hoje, me encontro em Baca, onde há muito choro e lamento, o vale é  difícil de atravessar, entretanto, como peregrina aqui na terra, estou à caminho de Sião,  almejo alcançar Jerusalém, a cidade do nosso Deus,  onde “Deus limpara de seus (dos meus)  olhos toda lágrima e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor...” (Ap 21.4).

Mesmo em Baca encontro o consolo, quando lembro-me que no dia 26 de janeiro de 2013, duas mãos transpassadas e estendidas, prontas receberam uma Serva e uma Filha preciosa ao olhos do Pai. “Preciosa é a vista do Senhor a morte dos seus santos”. (Sl 116.15).

Te amo minha MÃE amada e sempre te amarei!  Descanse em paz nos braços do nosso Pai Celestial..

“Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor, teu Deus, te dá”. (Ex 20.12)  

Orem por mim, queridos irmãos e amigos, e por minha família, para o que Espírito Santo de Deus continue confortando os nossos corações.
.