quarta-feira, 26 de junho de 2013

“PARA SE CONSTRUIR UM PAÍS MELHOR NÃO É NECESSÁRIO DESTRUIR O QUE TEMOS AGORA"

Uma manifestação é uma forma de ação de protesto. Um protesto de um coletivo de pessoas, que consiste numa concentração e/ou um desfile, em geral com cartazes e com palavras de ordem contra ou a favor de algo ou alguém. As manifestações têm o objetivo de demonstrar em geral ao poder instalado seu  descontentamento. Os tópicos das manifestações são em geral do âmbito politico, econômico e social. 

“Manifestação”  é a palavra mais usada no Brasil nestes últimos dias, pois é o que mais temos visto por toda a parte..

“As Manifestações no Brasil estão sendo organizadas por grupos de profunda inspiração marxista”. A intenção é que o atual Governo seja mais radical, pois o  intuito principal  é a mudança do sistema, pois são anticapitalistas. Manifestantes bem intencionados,  que realmente clamam por mudanças em várias áreas, tais como: política, social, econômica, educacional, saúde, etc,  são usados por esses grupos radicais. “Brigam” por um “objetivo”, mas a intenção maior e final é chegar a outros “objetivos”.

Deixam muito claro em suas reivindicações que são anticapitalistas.   Dizem que o capitalismo é “opressor”, dizem também ser contra outras formas de opressão. Escreveu uma das lideres do Movimento em São Paulo: “Tem gente que não consegue nem mobilizar dez pessoas e leva uma faixa com dizeres horríveis, como coisas contra a legalização do aborto e outras”. O Movimento se coloca contra todo tipo de preconceito (racial, sexual, gênero etc.).  “Como esses grupos radicais não ganham suficientes votos, pretendem impor suas ideias por meio da força de alguns “heróis” e pela manipulação emotiva das grandes massas.” (Pe. Anderson Alves).

Multidões de manifestações,  bem intencionado, saíram às ruas pacificamente. Em quase todas as manifestações Brasil afora,  com raras exceções, o término foi: anarquia, caos, desordem, vandalismo, violência, etc.  “Atraem muita gente que realmente se manifesta de modo pacífico; porém, em certo momento, acabam utilizando métodos violentos para sofrer uma justa resposta das ordens de segurança e se apresentarem como vítimas do Estado repressor. O objetivo é desestabilizar os governos e todos os partidos políticos, através da manipulação popular. Depois das manifestações passam a ideia de que a violência não era intencional, mas que foram pessoas “infiltradas” que a promoveram”. (Pe. Anderson Alves). Por que será que as ações de violências, principalmente, nas grandes capitais, foram tão parecidas?

"Devemos ter um espírito crítico para averiguar se os violentos são “aproveitadores” e “infiltrados” nas manifestações, ou se são os seus mesmos organizadores, que se aproveitam do apoio popular para justificar assim suas ideias e métodos”. (Pe. Anderson Alves)

A nossa Carta Magna concede o direito dos cidadãos de se manifestarem, porém, pacificamente, sem anarquia, por isso, sou totalmente contra "manifestantes" deliquentes, vândalos, desordeiros, até porque tenho duas cidadanias:

1. Sou cidadã da Terra, isto é, sou cidadã do Brasil, e   como tal tenho direitos e deveres a serem cumprido. Artigo 5 inciso XVI da Constituição Federal de 1988: todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade;

2. Sou cidadã do céu. Sou cristã protestante, e como protestante protesto contra tudo o não está de acordo com a Palavra de Deus, principalmente a violência. 

3. E sou também Educadora, com muita honra!  O educador no processo de ensino/aprendizagem tem a função de conduzir o Educando a aprender cidadania, valores. Um cidadão de bem e um educador nunca será a favor do vandalismo, ainda que os lideres deste Movimento os trate como “pessoas pobres” e outros como “pessoas revoltados" com o Governo, como educadora digo que são “vândalos”, desordeiros e não sabem o que é cidadania, valores e nem o que representa ser cidadão em uma República democrática. 

Não sou alienada e sei muito bem o que significa a palavra “corrupção”, “impunidade”, “injustiça”, etc. Porém, sei também que “um erro não justifica o outro". Sou sim, a favor de manifestações, mas pacíficas e democráticas.  As manifestações que têm como líderes este movimento de antidemocratas estão cometendo muita desordem em nosso País. 

Todo cristão, como um bom cidadão, pode participar de uma manifestação, desde que ele saiba exercer a sua cidadania, isto é, desde que ele saiba exercer o conjunto de direitos e deveres na qual está sujeito em relação à sociedade em que vive.

Isabel Lima

Fonte: Internet:
. Movimento Passe Livre: http://pt.wikipedia.org/wiki/Movimento_Passe_Livre. Acesso em 24/06/2013 
. Princípios cristãos para manifestações democráticas.
Acesso em 24/06/2013 
. Ativista do Movimento Passe Livre diz que não negocia trajeto de manifestação:
. Movimento Passe Livre: http://pt.wikipedia.org/wiki/Movimento_Passe_Livre. Acesso em 24/06/2013  


Nenhum comentário:

Postar um comentário