sábado, 27 de abril de 2013

PERDAS...

No dia 27/04/2013,  escrevi este texto:

"Perdi o sono, 02h48min, horrível! Por outro lado, muito bom, pois a “perda” levou-me a lembrar de um homem que sofreu perdas sobre perdas, perdas irreparáveis, porém, que no "último ato”, com Deus, saiu-se vitorioso!


Lembrei-me do Patriarca Jó! De repente, Jó perdeu tudo: perdeu os bens, perdeu os dez filhos, perdeu a saúde, perdeu o apoio psicológico da esposa, perdeu o status, perdeu a compaixão dos "amigos", etc. Minha mente finita não consegue alcançar o sofrimento de Jó.

Ele sofreu perdas em quase todas as áreas de sua vida: física, financeira, social, emocional, psicológica...


Vejam o ápice do sofrimento de Jó: "...e saiu Satanás da presença do Senhor, e feriu a Jó de chagas malignas, desde a planta do pé até o alto da cabeça. Então Jó, tomando um caco de telha para com ele se rapar, assentou-se no meio da cinza". (Jó 2.7,80.

Porém, e apesar de todo este sofrimento, Jó não perdeu o que tinha de mais precioso em sua vida - A fé em um Deus vivo! Após todas estas tragédias, diz ele com uma fé inabalável: " Eu sei que o meu Redentor vive, e que por fim se levantará sobre a terra. E depois de consumida a minha pele, ainda em minha carne verei a Deus. Vê-lo-ei por mim mesmo, com meus próprios olhos, eu, não outros. Como o meu coração anseia dentro de mim!". (Jó 19.25-27).

O anseio de Jó em ver a face do seu Deus-Remidor sobrepujou todos os demais desejos de seu coração, sobrepujou as perdas, sobrepujou a cura..., Deus tinha um lugar único na vida de Jó, Ele estava acima de tudo e de todos, acima de sua própria vida.

Deus “apostou” em Jó como um servo íntegro, reto, temente a Ele e que se desviava do mal", e mesmo diante de tantas perdas Ele sabia que Jó não blasfemaria dEle. E assim sucedeu... Jó, mesmo diante de tamanho sofrimento, também “apostou” em Deus, ao declarar convicto: “Ainda que ele me mate, nele esperarei”. (Jó 13.15)..

Quais têm sido as nossas “perdas”? Deus pode apostar em nós? E nós, temos apostado em Deus, no nosso Remidor, no nosso Ajudador?

Ainda que soframos perdas em muitas áreas da nossa vida, sempre sairemos vencedores por meio de Cristo Jesus, mesmo que tenhamos que enfrentar uma "cruz".

“Pois estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”. (Rm 8. 28,29)."

Tenham um excelente final de semana, na presença do Senhor, mesmo diante de tantas "perdas".

(Isabel Lima)


Nenhum comentário:

Postar um comentário