sábado, 27 de outubro de 2012

TUDO O HOMEM FEZ PARA GOVERNAR BEM

Tudo o homem fez para governar bem. Diversas formas de governos foram e são testadas. Governos de formas puras ou impuras,  governo exercido para o bem de todos ou governo exercido para o bem individual ou de apenas um grupo. Podemos  observar que a realidade atual  das  nações tem mostrado que o homem não pode e não sabe governar bem, pois, eles não se submetem a Deus como Soberano e Senhor, “a Fonte de toda Autoridade”. 

A Babilônia com todo o seu poderio, grandeza e glória, devoravam tudo o que encontravam pela frente, ferozes como os Leões. Os Medos-Persas na sua grande força saíram a conquistar as maiores potencias da época, parecidos com a força dos Ursos. Os Gregos, rápidos, velozes, saíram a conquistar o mundo, incansáveis, mas cruéis como os Leopardos. Os Romanos, fortes como o ferro, esmiuçavam, devoravam e quebravam tudo como a fúria de uma Fera  (Dn 7.1-7).

Atualmente a ONU - Organização das Nações Unidas, tenta de tudo para governar bem o mundo, visando essencialmente preservar a paz e a segurança mundial, estimular a cooperação internacional na área econômica, social, cultural e humanitária, promover o respeito às liberdades individuais e aos direitos humanos, mas nem sempre com sucesso. É  importante notar que o Conselho de Segurança da ONU nem sempre consegue cumprir os seus objetivos.

Homens que tudo tentaram e tentam para governar bem, mas sem  sucesso, pois não perceberam que todo Governo Humano é “Força” e não “Poder”, “O poder pertence somente a Deus” (Sl 62.11).

Futuramente, surgirá um  governante mundial,  “bem sucedido”, poderoso, trazendo a “paz”,  a  segurança, e a prosperidade tão almejada pelas nações. Seu nome: Anticristo, o homem do pecado, o filho da perdição. (II TS 2.1.12). De repente “Quando andarem dizendo: há paz e segurança, então lhes sobrevirá uma repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão” (I Ts 5.3).

Mas, ainda resta uma esperança para as nações, pois: “Do tronco de Jessé brotará um rebento... A justiça será o cinto dos seus lombos...O Senhor lhe dará o trono de Davi. Ele reinará eternamente sobre a casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim...” (Is 11.1,5; Lc 1.32,33). Seu nome: Jesus Cristo , “Foi lhe dado o domínio, a honra e o reino; todos os povos, nações e línguas o adorarão. O seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino é o único que não será destruído”. (Dn 7.14)

Isso cumprir-se-a plenamente na dispensação Milenar, quando Jesus Cristo reinará sobre todas as nações do mundo, como “Rei dos reis e Senhor dos senhores”. (Ap 19.16).

Isabel Lima


Nenhum comentário:

Postar um comentário