terça-feira, 30 de outubro de 2012

LÍNGUAS ESTRANHAS – Manifestação do Espírito Santo na vida do crente PARTE - II

Línguas estranhas, ou Batismo no Espírito Santo, como disse Jesus (At.1.5) são operações miraculosas da graça de Deus. É algo sobrenatural, a pessoa fala uma língua que ela nunca aprendeu, nunca estudou, não conhece, pode ser uma língua dos homens ou dos anjos. Descreve o mergulhe do crente na Plenitude do Espírito Santo (At 2.4; 4.8,;  9.17).

1. A língua estranha como sinal externo inicial do batismo no Espírito Santo
Todo salvo tem o Espírito Santo, mas nem todo salvo é batizado no Espírito Santo, isto é, nem todo salvo fala em línguas estranhas. No dia do Pentecostes, o derramamento do Espírito Santo foi acompanhado por um sinal exterior bem evidente e audível: “E todos começaram a falar em outras línguas (At 2.4). Esta foi a evidência de que os discípulos haviam sido batizados no Espírito Santo. Antes do dia do Pentecostes, o Espírito Santo já havia descido sobre as vidas de várias pessoas: João Batista (Lc 1.15). Isabel (Lc 1.41), Zacarias, (Lc 1.67). No entanto, nenhum deles havia falado línguas estranhas.

2. A  língua estranha como dom:Variedade de Línguas (I Co 12. 8-10)
Porém, nem todos que são batizados no Espírito Santo possuem esse dom (I Co 12.29,30), tudo depende da soberania divina e da vontade do Espírito Santo, que reparte a cada um como quer  (I Co 12.11) e em resposta aos que procuram com zelo os melhores dons (I Co 12.31; 14.1).

- Uma mensagem dirigida para a igreja (I Co 14.5);
- É um sinal para os incrédulos (I Co 14.22)
- A interpretação faz-se necessária, para que a congregação entenda a mensagem e seja edificada. (I Co 14.5,27), que toma o mesmo valor de  profecia (I Co 14.5),
- Se não houver interprete, esteja calado na igreja e fale consigo mesmo e com Deus (I Co 14.28).
- Se  houver interprete, a igreja receberá uma mensagem profética para edificação, exortação e consolação (I Co 14.3).
-  A Palavra de Deus incentiva os cristãos que falem línguas a orem para que recebam o dom de interpretar (I Co 14.3).

3. Outras Línguas, porém falsas
A Bíblia nos adverte a não crer em todo espírito, e averiguarmos se nossas experiências espirituais procedem realmente de Deus (I Jo 4.1)
- O Espírito Santo nos dará discernimento para aceitamos somente as línguas que procedem dEle
- O Espírito Santo nos adverte que nos últimos dias surgirá apostasias dentro da igreja (I Tm 4.12)
- O Espírito Santo é Santo, portanto, quando faltar a comunhão com Deus, a obediência à Palavra de Deus e a não aceitação das Escrituras, qualquer manifestação sobrenatural não provem de Deus. (I JO 3.6-10; 4.1-3;).

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário