segunda-feira, 7 de maio de 2012

PROCURA-SE ALEGRIA!

O ser  humano procura um motivo para ser feliz, para viver feliz. Expectativas são colocadas em coisas e pessoas desejando alcançar a "verdadeira felicidade". Mas, onde encontrá-la se após alguns poucos momentos felizes, tem-se a sensação de ter encontrado apenas migalhas desta alegria?

O homem procura a alegria por toda parte, em pessoas e coisas,  e a causa é uma só: o coração do homem não suporta viver sem alegria. Mas, como encontrar a verdadeira alegria? O Sábio Rei Salomão procurou  a alegria através  da riqueza, do poder, da fama, das honrarias, do amor das mulheres, dos prazeres, porém,  em sua imensa sabedoria  chegou a triste conclusão: vi que tudo era vaidade e aflição de espírito”. (Ec 2.11)

Assim como Salomão, o homem procura a alegria por toda a parte, porém, encontra somente migalhas dessa alegria. Encontra uma alegria momentânea que se acende como uma “faísca”, mas vai-se embora tão rapidamente como veio. A vida do homem sem comunhão com Deus não tem sentido e não pode levar à verdadeira felicidade, ainda que ele possua tudo nesta vida. 

A ALEGRIA QUE  “MURCHA”.  É fato, o ser humano sente uma exagerada alegria quando encontra “algo” que satisfaça o seu coração: amor, jogos, baladas, dias festivos: copa do mundo, carnaval, Natal, Ano novo, etc. Estes são dias, horas de superalegria! Euforia total! Mas, esta  alegria é apenas um ato. “... o  fim da alegria é tristeza (Pv 14.13) “... Pega-se na flor, seu brilho fenece”. “Do riso dize:  está doido, e da alegria: de que serve esta?”  (Ec 2.2). Termina o “algo”, termina também a alegria, essa foi passageira, transitória e ligeira, restou o vazio... 

O REI SALOMÃO PROCUROU A VERDADEIRA ALEGRIA
A Bíblia relata a história do Rei Salomão, que procurou a verdadeira alegria em "algo" que pudesse satisfazer o vazio de seu coração: “amou muitas mulheres...” (I Rs 11.1,3). “Fiz para mim obras magníficas... Adquiri servos e servas... tive grandes manadas de vacas, ovelhas...Amontoei prata e ouro, e jóias... provi-me de cantores e cantoras, e das delicias dos filhos dos homens...engrandeci-me, e sobrepujei a todos os que houve antes de mim em Jerusalém...”(Ec 2.1-9).

No fim,  o Rei chegou a triste conclusão: Olhei para todas as obras que as minhas mãos fizeram, como também para o trabalho que eu trabalhando tinha feito, e vi que tudo era vaidade e aflição de espírito, e que proveito nenhum havia debaixo do sol.” (Ec 2.11). Ele encontrou apenas uma alegria breve e momentânea, proveniente das coisas terrestres, que não satisfez a sua alma e nem o seu espírito. O júbilo de Salomão foi breve (Jó 20.5). 

DEUS É A FONTE DE TODA ALEGRIA
Todo homem possui a alegria natural,  mas repito, esta é somente um "ato", pois diante das coisas boas da vida seu coração se alegra, porém,  diante das coisas indesejáveis seu coração se entristece.

Mas,  além dessa alegria natural, o homem que está em comunhão com Deus, ainda tem o privilégio de possuir um outro tipo de alegria, que é a “alegria espiritual, sobrenatural,  que a Bíblia chama de "gozo". Esta alegria é fruto da graça de Deus e da habitação do Espírito Santo em sua vida. “Mas o fruto do Espírito é amor, gozo, paz, .longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio.”(Gl 5.22,23).

Esse gozo é real, não depende de circunstâncias externas,  mas depende única e exclusivamente do seu relacionamento com Deus.  É um gozo indizível, inefável (I Pe 1.8), que é melhor que felicidade,  é como uma  “chama” sempre acesa em sua vida, duradoura e eterna. Permanece em todos momentos: bons ou ruins,  pois está fundamentado em Jesus Cristo e nada pode arrancá-lo ou roubá-lo de seu coração. Este gozo é continuo na vida daqueles que têm comunhão com Deus. É um mistério divino! Foge à compreensão humana. Muitos não conseguem entender, mas podem sentir o vazio deixado em suas vidas  pela perda dessa verdadeira alegria, que é resultado da falta de comunhão com Deus. O homem  perdeu a verdadeira alegria  porque ficou longe do seu Criador, que é a fonte de toda alegria.

Quando o Rei Davi adulterou e cometeu um assassinato, perdeu a alegria da salvação em sua vida,  mas humildemente clamou a Deus: “...não retires de mim o teu Espírito Santo. Torna a dar-me a alegria da tua salvação” (Sl 51.12a).    

JÓ SOFREU MUITAS PERDAS, MAS NADA ROUBOU A VERDADEIRA ALEGRIA DE SEU CORAÇÃO.
Jó diante das adversidades, das perdas dos bens, dos filhos, da saúde, do apoio da esposa, da calunia dos amigos: “rasgou o seu manto, e rapou a sua cabeça, e se lançou em terra, e adorou” (Jó1.20). A alegria natural foi se embora, mas a alegria espiritual, ah, esta ninguém conseguiu arrancar de seu coração,  nem as tragédias. Esta alegria vem do coração de Deus para o coração humano. Jó declarou confiante:  “Eu sei que o meu Redentor vive...”(Jó 19.25).  Ele  vislumbrou um futuro glorioso, pois tinha acesa a chama da alegria da salvação em seu coração ao contemplar o seu Deus-Redentor,  sua alegria na vida e na  morte. Disse ele ainda:  “Ainda que ele me mate, contudo nele esperarei...ele conhece o meu caminho” (Jó 13.15; 23.10). 

JESUS VEIO TRAZER NOVAS DE GRANDE ALEGRIA
Esta virtude do Fruto do Espírito,  este gozo,   foi conquistada  por Jesus Cristo, na Cruz do Calvário, para toda a humanidade. Ele levou-nos novamente a Deus. Muitos dariam toda a sua fortuna para ter este gozo eterno em suas vidas, mas esta alegria não se compra, não se vende e não se troca. O preço foi caríssimo – O Sangue do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo – Esta alegria é oferecida gratuitamente a todos os que Nele crerem e o receberem em seus corações. Jesus veio revelar-se e “trazer novas de grande alegria, que será para todo o povo” (Lc 2.10). 

CONCLUSÃO 
Procura-se a alegria! Onde encontrá-la? Em Jesus! Ele  é o motivo da verdadeira alegria.  Eu me regozijo muito no Senhor; a minha alma se alegra no meu Deus. Pois ele me cobriu com vestes de salvação...”  (Is 61.10).

O homem que tem Deus em sua vida canta e regozija o seu coração em poder desfrutar desta alegria, deste gozo indizível, desta comunhão que hoje ele tem novamente com o seu Criador. Dádiva proporcionada a Humanidade através do Filho de Deus,  JESUS CRISTO! ALEGRIA DOS HOMENS!


Isabel Lima
Copyright.




Um comentário:

  1. Amada, minha irmã, muito bom o que escreveu! Vou passar para meu esposo que é autor de livros, e sei que irá gostar tanto quanto eu! Também compartilhei no face, para que outros sejam abençoados! Beijo!

    ResponderExcluir